terça-feira, 4 de maio de 2010

“Nos ‘undergrounds’ "






“Nos ‘undergrounds’"



Bem debaixo
do seu nariz,
mais pra baixo
do que raiz
há um mundo bem mais feliz
e não sou só eu quem diz !
Quem tá em cima da solidão
tá aqui embaixo e me dá a mão...
Aqui há tanta escuridão.
Melhor que isso só o meu porão.
Eu acho que não vou sair daqui.
Aqui têm ratos que eu nunca vi !
Estudarei
os seus hábitos
e sentirei
os seus hálitos,
meus companheiros de ilusão.
No ‘underground’ dos seus passos
fico por um espaço
de tempo que desconheço.
Só temo quando adormeço,
é que faz muito frio.
Do ‘underground’ dos teus olhos
não sei sair e nem quero.
Tô cansado de esperar, mas espero
Pra que eu iria fugir ?
No ‘underground’ dos teus beijos
eu continuo correndo
embora compreendendo
que você não me quer...
Dos ‘undergrounds’ que já percorri
nunca um tão profundo assim eu vi !

© MCMLXXXVI by Alvaro Camargo (Alcanu)

2 comentários:

Jairo Cerqueira disse...

Beleza de texto do "Velho bruxo" Alcanu.
Parabéns pelo post, Ilia.

Gookz disse...

esses undergrounds da vida estão me deixando exausta...